Centros Médicos descentralizam atendimentos

Foi-se o tempo em que, em qualquer situação de falta de saúde, o hospital era o local mais indicado para atendimento. É crescente o movimento de centros médicos equipados com tecnologia especializada para diagnóstico e atendimentos de muitas das enfermidades e sintomas.

Arquiteta, Francine Soares aponta que este movimento se deu, em parte, pela falta de espaço e de logística nos hospitais para atender casos dos mais diversos. Essa demanda saturou estes espaços, prejudicou o atendimento e fez surgir novas possibilidades na área. “Este movimento permitiu que o hospital ganhasse mais espaço para atendimento da sua verdadeira vocação, que é o tratamento de pacientes em estado grave ou que necessitam de recursos eminentemente hospitalares”, pontua.

Com o crescimento de clínicas especializadas, surgiram novas possibilidades de estrutura, atendimento e tratamento na área da saúde. “É fundamental lembrar que toda a clínica especializada, por menor que seja, precisa estar de acordo com as normas sanitárias, de acessibilidade, de prevenção e combate a incêndio, o que muitas vezes inviabiliza projetos isolados. Como resposta a esse movimento, multiplicaram-se nas últimas décadas os centros médicos”, descreve Francine, integrante da Pró Saúde, empresa que possui equipe especializada neste segmento de projeto em saúde.

Para ela, ter estruturas modernas e planejadas traz conforto, agilidade e segurança tanto para os profissionais da saúde como para os pacientes. “É bem mais cômodo ir a um único local e poder ter acesso ali a todos os serviços necessários para o diagnóstico e tratamento. A centralização dos serviços de saúde em um único complexo pode facilitar e muito todas as pontas deste processo”, diz.

Francine destaca que além dos consultórios e salas de exames, um centro médico pode ser projetado com espaços específicos para diagnóstico e tratamento, inclusive serviços de Hospital Dia com Centros Cirúrgicos ambulatoriais compartilhados. “Na maioria dos casos, o objetivo dos centros médicos é unir a finalidade de diagnóstico e terapêutica com a de conveniência para os profissionais de saúde e pacientes. Para que isto aconteça, os projetos podem oferecer outras atividades como academias, spas, centros de estéticas, shoppings ou galerias com lojas especializadas da área médica e de saúde, praças de alimentação, tudo isto num ambiente agradável que combine saúde, alimentação e lazer”, completa.

Estudos de viabilidade e logística ajudam no sucesso do empreendimento. “A percepção atual é de que os Centros Médicos vizinhos a um hospital, ou mesmo pertencentes a estes, aumentam e muito as suas possibilidades de sucesso”, conclui Francine.

div#stuning-header .dfd-stuning-header-bg-container {background-image: url(http://prosaude.arq.br/wp-content/uploads/2018/03/interna-fundo.jpg);background-size: cover;background-position: center center;background-attachment: scroll;background-repeat: no-repeat;}#stuning-header div.page-title-inner {min-height: 370px;}