Prevenção de Incêndios em Hospitais

Incêndios de grandes proporções em edifícios públicos assustam por sua grande capacidade destrutiva e pelo perigo que infligem à vida dos usuários e à cidade ao seu redor. Em edifícios da área da saúde, a preocupação é ainda maior por estarmos lidando com pessoas em situações frágeis, que, muitas vezes, não terão capacidade de se proteger ou buscar segurança sozinhas. Por este motivo, cuidados com a segurança e prevenção de incêndio nunca são excessivos e devem sempre ser pensados com cuidado por profissionais competentes.

A prevenção contra incêndios começa na etapa de projeto! Há muitas questões que devem ser consideradas, tanto para atender às normas referentes quanto para facilitar o funcionamento e procedimentos de segurança em caso de um sinistro em um hospital. Deve haver compartimentos resistentes às chamas e áreas de refúgio, além de elevadores de emergência, escadas e rotas de fuga eficientes.

A etapa da construção também requer cuidados, pois é neste momento que os materiais são escolhidos. A resistência ao fogo e o índice de propagação das chamas devem ser observados nos materiais da construção e acabamentos (estrutura, paredes, cobertura, fiação, tubulação, esquadrias, pisos, revestimentos de parede, etc.) e nos elementos de decoração e mobiliário.

É preciso também dedicar uma atenção especial às questões de controle de acesso e segurança, para que elementos como catracas, portas com interfone ou senha e câmeras de segurança estejam em sintonia com o sistema de alarme e as rotas de fuga.

Com a construção pronta ainda é preciso se certificar de que todos os elementos foram construídos e instalados conforme o projetado, que todas as vistorias dos bombeiros foram realizadas e todos os alvarás e permissões necessários foram emitidos.

E vocês pensam que a tarefa acaba aí?? Não! A parte mais importante ainda está por vir! Um edifício seguro não tem muita eficiência se seus usuários não estão preparados para utilizá-lo! Em um hospital é essencial que os funcionários entendam o funcionamento dos fluxos e dos protocolos de emergência para garantir a segurança de todos no edifício! Um plano de emergência deve ser elaborado, uma brigada de incêndio deve ser formada e bem treinada, e os funcionários e usuários devem sempre ser bem informados de todas as questões relativas à segurança predial que lhes interessa.

E em todas estas etapas é fundamental a presença da equipe responsável pelo projeto arquitetônico e pelo desenvolvimento dos procedimentos operacionais padrão do hospital, pois eles conhecem todos os mecanismos de segurança do prédio e o funcionamento de todos os fluxos e protocolos.

Aqui, na Pró-Saúde, trabalhamos com uma equipe multidisciplinar de profissionais e consultores, composta por arquitetos, engenheiros, bombeiros, profissionais da saúde, entre outros, sempre em treinamento e aperfeiçoamento para o desenvolvimento de projetos hospitalares cada vez mais seguros e eficientes! Acreditamos que entender o funcionamento do edifício e acompanhar a implantação e o início das atividades em cada hospital garante que todos os procedimentos de uso e segurança sejam cumpridos, assegurando assim um hospital mais seguro e preparado para possíveis adversidades.

Parceiro – Eng. Emerson Baranoski

Hidralon contato Emg. Evaristo Pletz