UTI Cardiológica com foco na humanização

A Pró-Saúde acaba de conclui mais um trabalho: A Unidade de Terapia Intensiva Cardiológica do Hospital Paraná, em Maringá. Uma UTI cardiológica tem algumas características especificas, com descreve a arquiteta Ana Lucia Bagatin.

“A UTI do Hospital Paraná foi projetada tendo a humanização como a principal preocupação. Os pacientes internados em uma UTI Cardiológica, na maioria das vezes, estão conscientes e o ambiente de uma UTI convencional é um fator gerador de stress, pois o paciente fica num salão geralmente aberto, ouvindo todos os sons e barulhos dos equipamentos (muitos aparelhos apitam, produzem sons), as conversas da equipe multidisciplinar (médicos, enfermeiros, fisioterapeutas) que está presente 24 horas na unidade. Não há privacidade para o paciente e seu familiar, pois a UTI Convencional geralmente é um salão único e a única separação entre os leitos é um biombo ou uma cortina. A proposta para a UTI Cardiológica do Hospital Paraná segue o novo conceito de UTI, que em grandes centros e outros países já é adotado há muito tempo, que é a individualização dos leitos. Isso significa que cada paciente fica em um ambiente separado e exclusivo, tendo privacidade, controle da iluminação do seu box e pode apagar a luz e a TV, por exemplo (o que não acontece num salão compartilhado). Por ser um ambiente separado, ele não ouve os barulhos dos equipamentos dos outros leitos, nem as conversas dos colaboradores. O familiar/visitante tem mais privacidade e em algumas UTIs é até permitido que um acompanhante fique 24 horas com o paciente, o leito individualizado permite isso. 40% dos leitos têm banheiro privativo, o que, nos casos de pacientes que  têm condições de sair do leito, colabora ainda mais para a humanização da unidade. O monitoramento dos pacientes é feito no posto de enfermagem, centralizado, através de uma central de monitoramento, onde todos os sinais vitais e informações de todos os pacientes ficam disponíveis para acompanhamento 24hs da equipe médica e de enfermagem”.

A obra seguiu o que há de mais moderno para este tipo de edificação. “Ela conta com instalações que atendem os níveis mais exigentes de segurança ao paciente, assim como o que há de mais moderno em instalações elétricas para ambientes hospitalares, como o Sistema de IT Médico, que controla toda a parte elétrica e informa se está havendo alguma fuga de energia, por exemplo, que pode ocasionar algum acidente ou dano aos equipamentos. O sistema de climatização também atende as normas mais rígidas de controle de qualidade do ar”, completa Ana Lucia.

Com conhecimento e expertise, os ambientes hospitalares se tornam um reforço a mais na promoção da saúde e bem-estar do paciente. Em especial, no caso de paciente em UTI, isso se faz ainda mais necessário visto que eles estão em uma fase delicada, que inspira cuidados, e contar com um ambiente agradável e com recursos especiais garante uma melhor recuperação. A unidade conta com uma sala de espera exclusiva, uma sala privativa para conversa entre médicos e familiares, além de todos os ambientes de apoio necessários para o funcionamento de uma UTI.

É a única UTI exclusivamente cardiológica em Maringá, o que ajuda no controle de infeção, promove um atendimento mais especializado, pois os equipamentos e profissionais foram comprados e contratados tendo em vista essa especialidade médica.

 

div#stuning-header .dfd-stuning-header-bg-container {background-image: url(http://prosaude.arq.br/wp-content/uploads/2018/03/interna-fundo.jpg);background-size: cover;background-position: center center;background-attachment: scroll;background-repeat: no-repeat;}#stuning-header div.page-title-inner {min-height: 370px;}